terça-feira, 26 de julho de 2011

Fuja da insônia

Banho relaxante ajuda a dormir. Portanto, uma banheira morninha, com sais e massagem leve, quem sabe seguida de meditação, respiração sob controle e posições de relaxamento são sempre muito bem vindo quando a noite chega e você se propõe a afastar preocupações e estresses.
Evite exercícios físicos nas horas próximas de ir para cama. Mas não renuncie aos exercícios pela manhã ou durante o dia. Fazer caminhadas e cooper sob orientação médica, nadar, andar de bicicleta e aderir à musculação em academias são práticas das mais saudáveis e ajudam na arquitetura do sono correto.
Cansaço, irritabilidade, falta de concentração. Esses alguns dos sintomas da insôniadistúrbio do sonoque afeta nada menos que 15% da população mundial. Neste quesito, as mulheres levam grande desvantagem em relação aos homens: segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), somos cinco vezes mais propensas ao problema, que aliado com outras doenças, como a depressão, literalmente nos tiram o sono.

A neurologista e vice-presidente da Associação Brasileira do Sono, Andrea Bacelar, explica que as mulheres têm uma predisposição genética à insônia, que somada à jornada dupla, no trabalho e em casa, agravam ainda mais a situação. Tais fatores, misturados às alterações hormonais, causadas pela TPM ou menopausa, por exemplo, e o uso de drogas diversas, principalmente farmacêuticas, intensificam o problema.

Quando a insônia se alia à depressão, produz efeitos ainda piores, caracterizados por sintomas como incapacidade de sentir alegria, desânimo, apatia, dificuldade, perda do apetite sexual, movimentos lentos ao falar e andar, dificuldade de tomar decisões, pensamento recorrente sobre morte e até tentativas de suicídio.

Andrea alerta que o melhor a fazer nessas situações é ter calma, não se automedicar e procurar ajuda especializada. "No Brasil, não há o hábito de se procurar médicos para relatar problemas ligados ao sono. Apenas 15% das pessoas o fazem", relata a especialista.

Para quem se identifica com os sintomas listados pela médica, ela dá também algumas dicas. "É importante reservar um tempo para cuidar de si mesma. Cuidar em dobro do corpo quando estiver em TPM, por causa da ebulição de hormônios, e evitar medicamentos para emagrecer ou que mexam com o sistema nervoso em geral também pode ajudar".
Leia também:
Aliados do bom sono - Colchão, posição ideal, yoga: saiba o que ajuda você a dormir bem
- Sono ideal - Dormir bem é essencial ao corpo, à mente e influi na qualidade de vida
Distúrbios do sono - Difícil dormir com eles: apneia, ronco e Síndrome das Pernas Inquietas
FONTE BOLSA DE MULHER

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUE DEUS TE ABENÇOE ! JESUS TE AMA E QUER TE LEVAR PARA O CÉU .

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...